- Publicidade -

Líder indígena é intimada pela PF após criticar Bolsonaro

- Publicidade -

A líder indígena e coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Sônia Guajajara, foi intimada pela Polícia Federal, no âmbito de um inquérito instaurado a pedido da Fundação Nacional do Índio (Funai), após criticar Bolsonaro.

- Publicidade -

Intimada após criticar Bolsonaro

Conforme consta no caderno investigativo, a Funai acusa Sônia e a Apib de difamarem o governo federal na websérie Maracá, lançada no ano de 2020, retratando relatos dos povos indígenas contra violações de direitos cometidas durante a pandemia da Covid-19.

Após a intimação, Sônia afirmou durante um evento do Acampamento Terra Livre que comemorava o abril indígena: 

Essa intimação da Polícia Federal mostra que o governo quer deslegitimar a luta dos nossos povos pela vida com essa política genocida. Isso é patético e criminoso. O governo é quem tem que responder por todos os seus atos e por sua omissão e negligência durante a pandemia. E tudo isso acontece  justamente no mês de abril, que a gente sempre esperava do governo um pacote de boas ações, mas agora nós somos presenteados com esse pacote de maldades e intimidação.

- Publicidade -

No mesmo sentido, a Apib também se manifestou em nota:

Os discursos carregados de racismo e ódio do governo estimulam violações contra nossas comunidades e paralisa as ações do Estado que deveriam promover assistência, proteção e garantias de direitos.  E agora, o governo busca intimidar os povos indígenas em uma nítida tentativa de cercear nossa liberdade de expressão, que é a ferramenta mais importante para denunciar as violações de direitos humanos. Atualmente mais da metade dos povos indígenas foram diretamente atingidos pela Covid-19, com mais de 53 mil casos confirmados e 1059 mortos.

- Publicidade -

O fato de Marcelo Xavier, presidente da Funai, também é criticado na nota por ser ligado a ruralistas:

Não irão prender nossos corpos e jamais calarão nossas vozes. Seguiremos lutando pela defesa dos direitos fundamentais dos povos indígenas e pela vida!

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

- Publicidade -

Leia mais:

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais