NoticiasSerial Killers

Livro do Maníaco do Parque vai virar série True Crime

A história do “Maníaco do Parque”, que provocou a montagem de uma verdadeira força tarefa nas buscas pelo assassino, ganhará uma série. A produção será baseada no livro “Caçada ao Maníaco do Parque”, escrito pela jornalista Luísa Alcalde e pelo investigador de polícia Luís Carlos dos Santos.

O “Maníaco do Parque” ficou conhecido após confessar a autoria de 11 assassinatos de mulheres e apontar os locais onde guardava os corpos. O serial killer, cujo nome verdadeiro é Francisco de Assis Pereira, abordava mulheres no Parque do Estado de São Paulo (região do zoológico) dizendo que estava à procura de modelos, com a promessa de fama e dinheiro.

O falso caça-talentos era simpático e sabia convencer as vítimas falando exatamente o que acreditava que elas queriam ouvir.

Os casos envolvendo Pereira já foram tema de produções da Discovery Channel e agora têm uma nova aposta da produtora Floresta. Para a diretora de conteúdo da produtora Floresta, Flávia Morete, será desafiador transmitir essa história:

Recontar essa história que parou o país é um grande desafio. Teremos todo o cuidado para realizar a série com sensibilidade, priorizando e tratando os fatos com o devido respeito às vítimas.

KR9h0Ctru80MaCFLC8YyPSme481dUNO2Xz5PB0trrslhmLDaBVtJJKU2TXy8ACpriuBFlug3JC6u9kk0a

Maníaco do Parque: histórias sobre true crime crescem no Brasil

Mesmo entendendo ser um desafio, a produtora comprou os direitos do livro que narra a história do Maníaco do Parque, pois segundo Flávia Morete:

A Floresta tem investido na aquisição de direitos para adaptar obras de diversos gêneros de ficção.

A produtora Floresta pertence à Sony Pictures Television (SPT) no Brasil, e segue os passos de outras produtoras ao investir em obras do gênero true crime, considerado um dos preferidos dos brasileiros, atualmente na 5ª posição de preferência no País.

A série ainda está sendo desenvolvida e negociada com o mercado de TV e streaming do Brasil. A expectativa é que o enredo siga a tendência de levar a indústria audiovisual a se abastecer do mercado editorial.

Um exemplo é a produtora Boutique Filmes que levou ao GloboPlay a história do livro “Rota 66”, de Caco Barcellos e que agora anuncia a compra de direitos sobre dois novos livros.

O mesmo aconteceu com os livros de Malu Gaspar “Tudo ou Nada”, sobre Eike Batista, e o livro de Daniela Arbex, sobre o incêndio na boate Kiss, produções baseadas em livros.

Agora, a aposta é de que o livro de 1999, “Caçada ao Maníaco do Parque” se torne uma série de “True Crime”. 

Fonte: UOL

Priscila Gonzalez Cuozzo

Priscila Gonzalez Cuozzo é graduada em Direito pela PUC-Rio, especialista em Direito Penal e Criminologia pelo ICPC e em Psicologia pela Yadaim. Advogada e Consultora Jurídica atuante nas áreas de Direito Administrativo, Tributário e Cível Estratégico em âmbito nacional. Autora de artigo sobre Visual Law em obra coletiva publicada pela editora Revista dos Tribunais, é também membro do capítulo brasiliense do Legal Hackers, comunidade de inovação jurídica.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo