Noticias

Menina revela ter sido vítima de abuso sexual durante atividade escolar e irmão de 29 anos é preso

Um menina de 12 anos contou durante uma atividade com outras colegas na escola em que estudava, que sofria abuso sexual cometido pelo irmão de 29 anos. O conselho tutelar foi acionado e o homem foi preso pelo crime de estupro de vulnerável na última quarta-feira (16).

abuso
Conselho tutelar de Serra, Grande Vitória. Imagem: Portal Tempo Novo

Criança denuncia abuso sexual contra irmão

A Conselheira Tutelar Zaini Araújo contou que foi acionada para ir até a escola após a menina contar os relatos de abuso que sofria.

“Durante uma atividade pedagógica a adolescente estava contando para as amigas o que aconteceu com ela. As amigas estavam encorajando ela a conversar com a professora. Dentre uma das coisas que a adolescente falava é que ela gostaria de ser normal igual as amigas dela. A escola tomou as providências cabíveis que foi chamar o Conselho Tutelar.”

De acordo com a conselheira, a vítima não tinha nem pai e nem mãe e estava sob os cuidados do irmão mais velho.

“Ela não tinha pai e mãe e veio pra ficar sob responsabilidade desse irmão na Serra, trazida de outro município. Ela já tinha essa violação de direitos por conta desse ambiente familiar onde ela vivia. Ela vinha sofrendo esses abusos desde que tinha 10 anos de idade. O comportamento dela na escola sempre foi mais tímido e ela fez 12 anos recentemente. Ela gostaria de não ter tido relação sexual tão cedo. É uma criança que infelizmente teve a sua infância interrompida por essa brutalidade. Ela estava saturada de estar naquele ambiente e ela tirou forças de onde não tinha pra sair daquele ambiente encorajada pelos profissionais da escola que fizeram um excelente trabalho”, declarou a conselheira.

Após ser atendida pelo conselho tutelar, a menina  foi levada até a Delegacia de Plantão Especializado da Mulher (PEM), em Vitória. Em seguida, os policiais foram até o local de trabalho do acusado e o prenderam.

Segundo a delegada responsável pelo caso, o irmão da vítima e agressor já havia sido preso anteriormente pelo crime de homicídio.

A vítima foi encaminhada para o Departamento Médico Legal e realizou exames que comprovaram a relação sexual. Ela foi encaminhada ao Programa de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual (Pavives) e continua sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar.

Fonte: G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo