- Publicidade -

Ministro Fux lançará aplicativo para apoio a egressos e familiares

- Publicidade -

Ministro Fux faz lançamento de aplicativo para apoio a egressos e familiaresO ministro Luiz Fux, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), lançará na próxima terça-feira (20/04) um aplicativo para apoio a egressos e familiares, chamado Escritório Social Virtual (ESVirtual).

- Publicidade -

Aplicativo para apoio a egressos

Conforme informações, o objetivo da ferramenta é facilitar o acesso a serviços e a políticas de apoio para fins de contribuir no processo de retomada da liberdade dos cerca de 460 mil pessoas que recebem alvará de soltura anualmente.

Por meio do aplicativo é possível que os egressos e seus familiares tenham acesso a serviços, como no caso da emissão de documentos, bem como possam acompanhar o andamento processual, além de acessarem políticas voltadas à moradia, saúde, alimentação, qualificação e encaminhamento profissional, na nova fase do programa Começar de Novo.

O Escritório Social Virtual é fruto de uma colaboração entre o CNJ, a Universidade de Brasília (UnB) e a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), por meio de acordo com o governo do Distrito Federal. Ademais, também foi realizada parceria com a Kroton e a Fundação Pitágoras (Cogna Educação), visando oferecimento de materiais gratuitos voltados à qualificação.

- Publicidade -

É possível verificar que o aplicativo, na realidade, terá o objetivo de ser um complemento ao atendimento presencial já realizado nos Escritórios Sociais (que estão presentes em 17 estados), bem como aos atendimentos psicossociais que antecedem a liberdade.

- Publicidade -

Importante destaca que

As funcionalidades georreferenciadas do aplicativo serão disponibilizadas em etapas, conforme adesão de gestores locais: depois do Distrito Federal, estão previstos Amazonas, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais e Piauí, ainda no primeiro semestre de 2021. No segundo semestre, há previsão de Bahia, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte e Rondônia.

Leia mais:

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


- Publicidade -

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais