Noticias

Mirelis Zerpa, esposa do ‘Faraó dos bitcoins’ gasta todo o dinheiro dos investidores e recebe novo pedido de prisão

Venezuelana foragida Mirelis Zerpa Dias volta a ser alvo da Polícia Federal

A venezuelana Mirelis Zerpa Dias, esposa do ‘Faraó dos bitcoins’, ligada ao famigerado caso da GAS Consultoria, uma das maiores pirâmides financeiras que atuavam no Brasil, está mais uma vez na mira da Polícia Federal. Mirelis, que travou uma batalha jurídica contra a justiça brasileira e conseguiu derrubar um pedido de prisão, teve um novo mandato expedido e retorna à condição de foragida oficial.

Essa novela envolve milhões de reais, um esquema fraudulento de criptomoedas e até mesmo luxos como a compra de um avião particular e um carro de luxo, supostamente em nome de laranjas. Todo esse desdobramento foi revelado pelo programa Fantástico, exibido no último domingo.

mirelis
Faraó das Bitcoins e sua esposa, Mirelis Zerpa Dias. Imagem: Globo

Leia mais:

Criminosos invadem festa de aniversário e sequestram deputada no Rio

Pirâmides de criptomoedas: golpes já movimentaram R$ 6 bilhões em menos de 10 anos

Quem é Mirelis Zerpa Dias, a foragida do maior golpe de criptomoedas no Brasil?

Mirelis é uma figura central no contexto do colapso da GAS Consultoria. Ela é a esposa de Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como o faraó dos bitcoins, e é apontada como uma das mentes por trás do esquema que enganou milhares de pessoas. A GAS Consultoria parou de pagar seus clientes um mês antes da Operação Kryptos, em 2021, e desde então os prejudicados aguardam por um desfecho.

Apesar de possuir quase 500 milhões de reais em uma carteira de DASH, a moeda digital, Glaidson recusou-se a liberar o valor para ressarcir os clientes de sua empresa, declarando na CPI das Pirâmides Financeiras que não se responsabilizaria pelos prejuízos.

Como era o golpe da GAS Consultoria, que movimentou R$ 38 bilhões?

A GAS Consultoria, encabeçada por Mirelis e Glaidson, é considerada o maior golpe com criptomoedas já realizado no Brasil. Segundo apuração do Fantástico, o esquema movimentou algo em torno de R$ 38 bilhões, lesando investidores em todo o país. A operação tinha sede em Cabo Frio, Rio de Janeiro.

O golpe consistia em prometer altos rendimentos mensais, na casa dos 10%, o que atraiu investidores que em muitos casos acabaram perdendo suas casas, carros e até mesmo as economias de uma vida inteira.

E o caso do assassinato de Wesley Pessano, tem relação com o golpe?

Além de todo o drama financeiro, o caso GAS Consultoria ganha contornos ainda mais sombrios com a investigação sobre o assassinato de Wesley Pessano. As autoridades acreditam que Glaidson possa ser o mandante do crime, mas as investigações ainda seguem curso no Rio de Janeiro, enquanto Glaidson permanece preso no Paraná.

Mirelis continua negando qualquer envolvimento com esquemas fraudulentos, atribuindo o fim de seu negócio à operação da Polícia Federal. A situação é alarmante e deixa claro os riscos inerentes ao mercado de criptomoedas quando não se há o devido cuidado e conhecimento sobre o assunto.

Fonte: Live Coins

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo