MPF afirma que tragédia do povo Yanomami é resultado da omissão do Estado

A 6ª Câmara de Coordenação de Revisão das Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (MPF) se manifestou sobre a tragédia que o povo Yanomami está vivendo devido ao avanço do garimpo ilegal na região. De acordo com o órgão, a comunidade indígena passa por uma grande crise sanitária, de segurança e alimentar fruto da omissão do Estado.

MPF
MPF divulga nota sobre crise vivida pela comunidade Yanomami

MPF critica omissão do estado

A nota do Ministério Público foi divulgada na última segunda-feira (23), e trouxe uma série de iniciativas do órgão que visam alertar e cobrar das autoridades responsáveis providências em relação à expansão do garimpo ilegal e à precariedade dos serviços de saúde prestados ao povo Yanomami.

O MPF também divulgou um resumo da atuação judicial e extrajudicial em que vem atuando para tentar solucionar a crise vivida pela maior comunidade indígena do país. Porém, eles destacaram que as medidas do governo não vem sendo suficientes.

A 6ª Câmara de Coordenação de Revisão das Populações Indígenas destacou, por fim, que a instituição continuará atuando para coibir o garimpo ilegal na região, bem como para combater os demais ilícitos nas terras indígenas. Além disso, o órgão também alegou que atuará para fortalecer o Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Fonte: Conjur