Noticias

Mulher que foi brutalmente agredida por fisiculturista morre em Goiânia

A brutalidade chocou os moradores de Aparecida de Goiânia (GO): Marcela Luise, de 31 anos, que foi espancada pelo fisiculturista Igor Porto Brandão, não resistiu aos ferimentos e faleceu na noite de segunda-feira (21/5). A informação foi confirmada pela tia da vítima, Fernanda Paula Miranda, ao g1.

Marcela foi levada para o hospital inconsciente no último dia 10 de maio, após a agressão. A Polícia Civil afirma que ela teve traumatismo craniano, oito costelas quebradas, além de escoriações pelo corpo. O caso gerou grande comoção nas redes sociais, com internautas cobrando justiça e expressando indignação com a violência contra a mulher.

Família pede justiça

Em entrevista ao g1, Fernanda Paula Miranda, tia da vítima, disse que a família está em estado de choque e que espera que a justiça seja feita. “Ela era uma menina doce, alegre, que amava a vida. Não merecia morrer dessa forma cruel”, desabafou.

canalcienciascriminais.com.br mulher que foi brutalmente agredida por fisiculturista morre em goiania mulher espancada por fisiculturista
Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Leia mais:

Saiba quem é a estudante presa por stalking em Minas Gerais

Irã em luto: investigação em andamento para desvendar tragédia que vitimou presidente e ministro

Fisiculturista foi preso em flagrante

A Polícia Civil de Goiás investiga o caso como tentativa de feminicídio. O fisiculturista Igor Porto Brandão foi preso em flagrante e está detido no Centro de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia.

Violência contra a mulher no Brasil

O caso de Marcela Luise é mais um triste capítulo na luta contra a violência contra a mulher no Brasil. Segundo dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, em 2022, foram registrados 136.052 casos de violência contra mulheres no país, um aumento de 6,5% em relação a 2021.

A morte de Marcela Luise nos deixa um alerta: a violência contra a mulher precisa ser combatida com rigor. É necessário que as autoridades tomem medidas mais eficazes para proteger as mulheres e que a sociedade se mobilize contra esse tipo de crime.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo