• 30 de março de 2020

Neymar apaga vídeo em que expõe conversa com a mulher que o acusou

 Neymar apaga vídeo em que expõe conversa com a mulher que o acusou

Neymar apaga vídeo em que expõe conversa com a mulher que o acusou

Neymar apagou o vídeo em que falava sobre a acusação de estupro, após ter tomado conhecimento de que a Polícia Civil estaria abrindo inquérito policial para investigar os fatos. O vídeo exibia a troca de mensagens que teve com a mulher que o acusou. Como o conteúdo publicado incluía imagens íntimas da mulher, o jogador será investigado pela exposição das fotos sem consentimento.

Polícia Civil comparece na Granja Comary

Conforme o Globo Esporte, a Polícia Civil de Teresópolis foi à Granja Comary, centro de treinamento da seleção brasileira de futebol, na manhã seguinte à divulgação da acusação de estupro. Compareceram no local o delegado da 110ª DP e um inspetor de polícia. Ambos foram recebidos pelo administrador da concentração e o chefe de segurança da CBF. Neymar, contudo, não estava na Granja.

Divulgação de cena de sexo ou de pornografia

A 110ª DP decidiu transferir o caso para a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), que deve instaurar um inquérito nesta segunda-feira (03). Em síntese, o jogador será intimado para prestar depoimento e terá seu telefone celular periciado. A investigação irá apurar a prática do crime do art. 218-C, do Código Penal (divulgação de cena de sexo ou de pornografia).

Acusação de estupro

Neymar está sendo acusado pela prática de estupro durante um encontro em Paris. Em síntese, o fato teria ocorrido no dia 15 de maio de 2019. O boletim de ocorrência foi registrado na última sexta-feira (31). Na data de ontem (02), o jogador divulgou dezenas de mensagens trocadas com a mulher que o acusou, na tentativa de provar que as relações sexuais que manteve com ela foram consensuais.

Neymar apaga vídeo com mensagens íntimas

Em resumo, o caso Neymar vem dividindo opiniões entre especialistas na área. Conforme o advogado Luiz Augusto Filizzola D’Urso, Presidente da Comissão Nacional de Estudos dos Cibecrimes da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (ABRACRIM), o jogador não cometeu crime:

Neymar não cometeu o crime de divulgação de foto de nudez de terceiro, pois todas as fotos da jovem com conteúdo de nudez foram desfocadas (neste vídeo publicado pelo jogador). Claramente não há dolo de Neymar na divulgação das fotos íntimas desta jovem, que foram todas desfocadas. O objetivo do jogador foi defender-se, publicando a íntegra da conversa que manteve com a mulher que o acusa.

Já de acordo com o advogado criminalista Eugenio Pacelli, as mensagens divulgados pelo jogador não comprovam sua inocência. Conforme o especialista, ainda que as mensagens sejam verdadeiras, isso não significa que o estupro não ocorreu:

Isso não quer dizer nada perante a lei. Mesmo que ela tenha flertado com ele, não há provas do que exatamente aconteceu no ato. É preciso lembrar que um estupro pode existir entre marido e mulher, por exemplo. (…) Claro que o jogador vai dizer que fez isso em tentativa de se defender, para demonstrar que tudo o que houve entre eles era consentido, mas esse essa exposição é uma infração.

Exposição de fotos sem consentimento

Neymar deve prestar depoimento nos próximos dias. Caso os fatos sejam comprovados, poderá responder pelo art. 218-C do Código Penal.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.