Noticias

Caso Neymar: entenda por que o jogador está sendo julgado na Espanha

O jogador Neymar Júnior compareceu na última segunda-feira (17) à primeira sessão do julgamento que corre contra ele na Espanha por supostas irregularidades na sua contratação pelo Barcelona em 2013. O julgamento deve durar até o fim de outubro.

O jogador da seleção brasileira e atual atacante do Paris Saint-Germain chegou ao tribunal de Barcelona acompanhado de seus pais, também processados pelo mesmo caso, pouco antes de 10h00 (05h00 em Brasília).

neymar
Neymar no tribunal. Imagem: Ofuxico

Acusação de corrupção contra Neymar

O processo que investiga o jogador Neymar corre na justiça espanhola desde o ano de 2013. O craque é acusado de corrupção e fraude, pela suposta ocultação do valor real de sua transferência para o Barcelona em 2013. O ministério público espanhol pede a condenação de Neymar a uma pena de dois anos de prisão e pagamento de multa no valor de 10 milhões de euros (R$ 51,5 milhões).  

De acordo com a acusação, embora  a contratação de Neymar tenha sido avaliada em 57,1 milhões de euros (40 milhões para a família de Neymar e 17,1 para o Santos), a venda do jogador envolveu pelo menos 83 milhões de euros (cerca de R$ 431 milhões). Eles alegam ainda que a família de Neymar, o FC Barcelona e o Santos FC, se uniram para esconder o valor real da operação por meio de outros contratos.

Ainda segundo os autos processuais, a empresa que havia adquirido os direitos econômicos do jogador em 2009, a DIS (fundo de investimento esportivo do grupo de supermercados brasileiro Sonda ), recebeu 6,8 milhões de euros dos 17,1 pagos oficialmente ao Santos FC. Sobre o caso, o advogado da empresa alega:

“Neymar Júnior, com a conivência de seus pais e do FC Barcelona, e seus dirigentes na época, e o Santos FC […] fraudaram os legítimos interesses econômicos do DIS”

A defesa da empresa sustenta que foi duplamente prejudicada: por não ter recebido sua parte da transferência real, bem como pelo contrato de exclusividade assinado por Neymar e Barcelona que impedia outros clubes de concorrerem ao atacante. Com essa fundamentação, o advogado pede que a justiça determine a devolução dos 35 milhões de euros que estima ter perdido.

De acordo com o cronograma do judiciário espanhol, Neymar e os outros cinco acusados deporão em 21 ou  28 de outubro. Além disso, o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, testemunhará nesta terça-feira por videoconferência para explicar, a pedido da DIS, como o pré-acordo assinado secretamente entre o Barcelona e o craque brasileiro influenciou o mercado em 2011.

Fonte: Made for Minds

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo