Noticias

Conheça a surpreendente escala psiquiátrica que mede 22 níveis de maldade

Entendendo o índice da maldade e sua relação com os criminosos

O psiquiatra forense Michael Stone, da Universidade de Colúmbia, nos EUA, criou um índice da maldade que visa compreender os motivos, métodos e crueldades por trás de crimes cometidos por diferentes tipos de pessoas. É importante destacar que nem todo criminoso é um psicopata e nem todo psicopata é um criminoso. O índice da maldade abrange uma escala de 1 a 22, ajudando a identificar e diferenciar crimes isolados de atos de psicopatas cruéis e violentos.

LEIA MAIS:

Combatendo violência nas escolas: segurança armada não é a solução – alternativas preventivas

Ataque em creche de Blumenau: autor transferido, comoção na cidade e reforço na segurança escolar

richard speck3
Conheça a surpreendente escala psiquiátrica que mede 22 níveis de maldade 3

Como funciona a escala da maldade?

A escala da maldade analisa três pontos principais:

  • O motivo
  • O método
  • A crueldade

A maldade aumenta conforme crescem a futilidade do motivo, o sadismo e a violência do método, além de agravantes como perversão sexual, número de vítimas, tempo em atividade e tortura.

Quais são os diferentes níveis de maldade?

A escala de maldade possui 22 níveis, com os níveis mais altos apresentando características como:

  • Vingança e atitudes passionais
  • Psicopatia e objetivos egoístas
  • Tortura e violência extrema
  • Terrorismo e ameaça à vida de muitas pessoas

Exemplos de criminosos que se encaixam nos níveis mais altos do índice da maldade incluem:

  • Ted Bundy, psicólogo e serial killer famoso que cometeu perversões sexuais e assassinatos entre 1974 e 1978
  • Dennis Rader, o “Assassino BTK”, que matava suas vítimas após torturá-las por um longo período entre 1974 e 1991
  • Jerome Brudos, serial killer fascinado por sapatos que torturava e matava suas vítimas entre 1968 e 1969

É importante compreender a maldade dos criminosos para identificar a natureza e os possíveis tratamentos para seus comportamentos.

droderick3
Conheça a surpreendente escala psiquiátrica que mede 22 níveis de maldade 4

Como é possível tratar criminosos e psicopatas?

O tratamento de criminosos e psicopatas depende de diversos fatores, como o grau de psicopatia, o nível de maldade, o histórico pessoal e o nível de perigo que representam à sociedade. Alguns criminosos podem ser tratados através de terapia comportamental, medicamentos e programas de reabilitação, enquanto outros requerem um tratamento mais intensivo e de longo prazo em instituições especializadas.

No entanto, é fundamental ressaltar que nem todos os psicopatas conseguem ser tratados ou reabilitados, principalmente aqueles que apresentam um alto nível de maldade e crueldade em seus atos. Como a psicopatia é um transtorno de personalidade, é um desafio para os profissionais da área da saúde encontrar tratamentos eficazes para esses indivíduos.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo