Advocacia CriminalArtigos

O estagiário como futuro profissional

o estagiário

O estagiário como futuro profissional

Olá pessoal! Nesta conversa vamos tocar num assunto importante e que merece reflexão: estágio, oportunidade ou cabide de emprego?

O estágio deveria ser encarado como algo mais sério, uma verdadeira oportunidade de aprendizagem e de erros. Entretanto, vemos estagiários que escolhem as vagas oferecidas pelo valor da bolsa-auxilio e isso é um erro gigantesco que só será notado no futuro.

O valor da bolsa percebido não é o mais importante, não é naquele momento que você fará sua remuneração: essa se dará quando você for profissional e tiver aprendido a evitar os vícios percebidos.

O estagiário

É necessário observar a oferta de estágio, se realmente a empresa é boa, se terás chance de aprender, se terás contato com aquilo que realmente estudas. Cuidado para a vaga de “office-boy de luxo”: não se submeta ou contente-se com isso!

Verifique se a empresa que lhe dá essa oportunidade é séria, converse com pessoas que estagiaram lá, procure profissionais que por lá passaram, veja se a mentalidade da empresa é de absorver o quadro de estagiários, se há chance de progressão e carreira. Enfim, conseguirás crescer?

Se você se destacar, pode ser aproveitado, como também pode não ser (coisas da vida), mas, se não se esforçar, com certeza não serás nunca notado e em nada terás aprimoramento, apenas será um tempo que passou… perdido e frustrante.

Se a empresa não é séria, você não é obrigado a ficar nela, mude de estágio/empresa, não fique parado no tempo. Estágio é uma experiência maravilhosa e, se não souberes aproveitar, passará muito rápido e será horrível para você.

Se não está contente com o estágio, procure outro. Esse momento é de você aprender e gostar do que faz, tudo é aprendizagem, faça a diferença, destaque-se, aprenda, valorize, detenha ganhos com isso, enriqueça culturalmente.

O que se entende por ganhos?

Aprimore seu comportamento, sua linguagem falada e escrita, sua expressão corporal, sua dicção, seu poder de eloquência e convencimento. Se possível, participe de reuniões, de tomadas de decisões, pergunte no que poderás ser útil, opine e lembre-se: você não é só estagiário, é um profissional em formação nos quadros da empresa.

Se for desleixado com sua prática, não será na vida profissional que terás tempo de errar. Erre e aprenda no estágio. Cuidado para não absorver esse comportamento errôneo tornando-o normal, rotineiro.

O que se procura no estagiário?

Iniciativa, equilíbrio, companheirismo, atitude, interesse, credibilidade, esforço, questionamento, tarefas bem feitas, confiança, segurança e principalmente, ética, afinal, não é só um processo, é a vida e a liberdade de uma pessoa que ali está a ser decidida, principalmente na nossa labuta criminal.

Eu confesso que me entristeço quando vejo jovens em estágio, principalmente no fórum, na nossa labuta, mostrando com seu comportamento que apenas se interessa pelo valor da hora da bolsa-auxilio que paga mais, pessoas que somente são impulsionadas pelo ganho e não veem a hora do tempo passar, do fórum fechar, não aproveitam o tempo no escritório ou na empresa.

Gente que só vai para utilizar a copiadora para trabalhos da faculdade, para pedir ajuda com o exercício da aula, para tomar café, usar o telefone e a internet de graça… pobres futuros profissionais, glamour sem conhecimento prático algum, a não ser operar a copiadora, a cafeteira, a ser arquivista e um aprimorado poder de “sumir” incrivelmente eficaz.

Se você está no estágio, desligue o Facebook, o WhatsApp. Você esta fazendo parte do time da empresa e, como todo time, precisa dar sua contribuição e estar ali 100%. Afinal, como retribuição você recebe sua bolsa e não lhe é descontado o tempo perdido, portanto, tem de ser justo para ambos os lados, não achas? Queres fazer justiça? Estudas o direito? Como queres que a balança penda somente para o seu lado? Assim ofendes a Deusa Themis!

Se você entende que lhe sugam, que faz mais do que outros, que efetivas trabalhos que não são seus, que bom.. quem aprende e ganha com isso, afinal? Você está sendo testado pela vida e preparado para funções de mais responsabilidade. Não encare como tortura e sim chance de se mostrar e ter seu valor reconhecido, aprimore-se como pessoa e futuro profissional.

É obvio que encontrarás maus profissionais e falarás deles, mas cuidado se seu comportamento não está lhe levando a tornar-se um. Maus profissionais existem em todo lugar, se você falar deles e fizer igual, onde está sua moral? Em que és diferente? Mais do mesmo?

Pense nisso! Fica a dica: quando fores profissional, o mercado não lhe perdoará. Erre e aprenda no estágio, na labuta depois erros custam caro, em todos os sentidos…

Até a próxima!


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Autor

Roger Azevedo

Advogado Criminalista. Membro do Núcleo de Advocacia Criminal.
Continue lendo
ArtigosDireito Penal

Menoridade no crime

ArtigosCriminal Profiling

Criminal Profiling e análise de indícios

ArtigosProcesso Penal

O que é, afinal, um processo inquisitório?

ArtigosCrime, Arte e Literatura

Direito Penal e Literatura: O Estrangeiro, de Albert Camus

Receba novidades em seu e-mail