• 27 de novembro de 2020

O que fazer para entrar no mercado de trabalho na área penal

 O que fazer para entrar no mercado de trabalho na área penal

O que fazer para entrar no mercado de trabalho na área penal

O desafio de entrar no mercado de trabalho na área penal é (e continuará sendo) uma tarefa bem difícil para os advogados iniciantes.

O advogado que tem a pretensão de iniciar sua carreira no âmbito do direito penal deverá, de início, buscar parceiros que atuem nesta área, solicitando se fazer presente, acompanhando os advogados mais experientes em diligências como, por exemplo, em presídios, delegacias, audiências, sessões do tribunal do júri, etc.

Além de presenciar como de fato se dá a rotina de um advogado criminalista, aproveita-se para se colocar à disposição para realizar aquelas diligências futuras por ter aprendido como executar tal procedimento, abrindo, assim, uma porta para uma possível contratação ou para exercer o trabalho de advogado correspondente, o que de início se ganha muita experiência.

Acredito que todo advogado criminalista que começou do zero já passou por diversas situações que serviram de experiência, para que tais erros não se repetissem no futuro.

Além da experiência, a técnica, desenvoltura na atuação, as relações interpessoais são de uma grande importância, pois bons relacionamentos são sempre importantes em qualquer profissão.

Como em toda área do direito, existem suas dificuldades. Não seria diferente na advocacia criminal, porém, é uma área em que o advogado tem que ser diligente, precisa se impor em certos momentos, exigindo sempre o cumprimento da Lei.

A luta contra a arbitrariedade é constante, a dificuldade na prospecção de clientes é difícil no início, mas, com o passar do tempo, as coisas mudam, desde que se mostre resultados, fazendo com que a propaganda “boca boca”, te traga mais clientes.

Devemos manter uma rotina de estudos, produzir conteúdos, buscar novas teses defensivas, trazendo sempre inovações que nos diferencie dos demais advogados criminalista.

Saber lidar com os clientes e familiares é um ponto fundamental para a permanência na advocacia criminal. O correto é tentar sempre manter separados o pessoal do profissional, pois geralmente o advogado criminalista trata com mães, esposas, etc, que mediante a situação do seu familiar, encontram-se desgastados fisicamente e psicologicamente.

Em suma, é uma excelente área do direito para trabalhar, onde se deve sempre manter a ética profissional e, com isso, um bom relacionamento com os demais colegas e servidores públicos, exercendo um trabalho de qualidade para os clientes priorizando sempre a verdade nos atendimentos e atuação processual.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Di' Angelis Ribeiro de Albuquerque