- Publicidade -

Óbitos por Covid-19 têm aumento de 190% em unidades prisionais

- Publicidade -

De acordo com levantamento realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), os óbitos por Covid-19 aumentaram 190% em unidades prisionais, de modo que nos primeiros 67 (sessenta e sete) dias de 2021 foram registrados 58 óbitos por Covid-19. Esse número engloba servidores do sistema prisional e detentos em privação de liberdade em todo o Brasil, totalizando 308 mortes até o momento.

- Publicidade -

Óbitos por Covid-19 no sistema prisional

Em comparação com o último bimestre de 2020, quando o número de mortos foi de 20, o aumento de casos fatais registrados foi de 190% no começo de 2021, que começou com 250 óbitos confirmados.

Todos os dados são levantados pelo Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF/CNJ), que recolhe informações disponibilizadas por autoridades locais. As informações são atualizadas todas as quartas-feiras, de forma quinzenal, e o acompanhamento é feito com o programa Fazendo Justiça, parceria do CNJ com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

De acordo com as informações, já totalizam um total de 71.342 mil ocorrências de Covid-19 nos estabelecimentos prisionais e nas unidades do sistema socioeducativo, desde o início da pandemia. Nas unidades penais, os registros apontam 64.189 casos da doença, sendo 16.046 entre servidores das unidades e 48.143 entre os custodiados. No sistema socioeducativo foram registrados 5.524 servidores positivados e 1.629 adolescentes.

- Publicidade -

Na última atualização (10/03) foi trazida a quantidade de testes de detecção do coronavírus realizados no sistema prisional e nas unidades socioeducativas. Nos estabelecimentos prisionais foram realizados 66.199 testes em servidores e 254.105 em presos; outros 16.602 também foram realizados nas unidades do estado do Ceará, que, por sua vez, não fez distinção entre servidores e presos.

A atualização desta quarta-feira (10/3) também traz informações quanto à realização de testes para detecção de Covid-19 em unidades do sistema socioeducativo e do sistema prisional. De acordo com os dados, houve testagem para identificação da doença em 18.654 adolescentes privados de liberdade, além de 23.067 servidores, em estabelecimentos de 23 estados.

- Publicidade -

Segundo informações, R$ 85,7 milhões já foram destinados para o combate à pandemia nesse cenário. Outros R$ 13,8 milhões foram destinados a outros dez estados: Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

Leia mais:

- Publicidade -

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais