• 24 de outubro de 2020

Orientações práticas para iniciar na Advocacia Criminal

 Orientações práticas para iniciar na Advocacia Criminal

Orientações práticas para iniciar na Advocacia Criminal

A Advocacia Criminal sempre foi polêmica, a bem da verdade, mal compreendida, percebida através de uma relação de amor e ódio: venerada por muitos e odiada por tantos outros.

Não faltaram – e não faltam! – desavisados e mal-intencionados tentando incriminar o sagrado mister do Criminalista. O Advogado Criminal é aquele que, contra tudo e contra todos, parafraseando Castelo Branco, sente como próprio o agravo alheio e, assim, arma-se cavaleiro. O Advogado Criminalista tem como missão salvar os inocentes perseguidos e socorrer os culpados – arrependidos ou não –, auxiliando-os no processo da utópica reinserção social.

O Advogado é indispensável à Administração da Justiça (art. 133 da CF) e, no seu ministério privado, presta serviço público e exerce função social (art. 2º, §1º, da Lei n.º 8.906/1994).

Se me fosse permitido sugerir algumas rápidas dicas para o exercício da Advocacia Criminal, a primeira seria: saiba quem tu és e qual o teu valor. Posicione-se no mercado e paute o seu trabalho sempre, sem exceção, nos postulados da ética, do respeito e da lealdade.

Não serão poucas as prerrogativas violadas

Durante o exercício da profissão não serão poucas as situações abusivas, absurdas, ilegais enfrentadas; não serão poucas – infelizmente – as prerrogativas violadas. A orientação, para estas situações, é: sempre, sempre, mas sempre mantenha a postura e a cautela. Se faltarem com respeito, não responda na mesma medida. Responda com respeito aos que faltam com educação, mas, atenção, respeito e educação não se confundem com covardia e submissão.

O Advogado há de ser forte, combatente, deve ter resistência e inteligência para suportar as chibatadas do dia a dia; deve lembrar, sempre, que o que importa, no exercício da profissão, não é o nome do Advogado, não é a sua imagem, o seu apreço social, não é a vaidade do profissional, senão o seu cliente. Busque o melhor resultado para o seu constituinte e não para a imagem/reputação do Advogado.

Como calcular a hora de trabalho?

No início da profissão, é muito importante saber qual o valor da sua hora profissional, o quanto vale o seu tempo, qual o valor adequado para a cobrança da consulta e o valor de seus honorários. Tenha a tabela da OAB como um parâmetro de valor mínimo. O contrato de honorários advocatícios é indispensável. Além disso, é interessante possuir a sua marca, o seu nome, para fins de reconhecimento do trabalho.

Sobre orientações práticas, leia também:

4 dicas essenciais para atuar em audiências criminais

Mais orientações práticas pertinentes

Como a Advocacia Criminal exige atenção 24h, recomenda-se, também, que se tenha documentos preparados em local de fácil acesso (como numa pasta que sempre carrega junto ou no interior do veículo automotor), como procuração e requerimentos de acesso aos expediente investigativos, porquanto, apesar de manifestamente ilegal, não é raro o acesso ao Inquérito Policial, por exemplo, ser indeferido pela Autoridade Policial, especialmente quando o Advogado não apresentar um requerimento formal de acesso, seguido da procuração do constituinte.

Infelizmente o mundo da realidade não é o mundo do dever ser. O mundo da perfeição abstrata da norma não vigora na realidade. Todavia, é tarefa do Advogado se fazer respeitar e fazer valer as suas prerrogativas.

Lembre-se de algo muito importante: quem ganha com a briga? A vaidade ou o cliente? Ela vale a pena?

Enfim, esses são somente alguns contextos e questões relevantes de serem observadas no âmbito da Advocacia Criminal. Aqui, no Canal Ciências Criminais, aprofundar-se-á, através de brilhantes cursos, nas matérias relacionadas ao âmbito da Advocacia Criminal, com a finalidade de auxiliar os seguidores deste seleto Canal que almejam ingressar ou se aprimorar na Advocacia Criminal.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Guilherme Kuhn

Advogado criminalista. Pesquisador.