Noticias

Desaparecimento em Praia da Barra: ossada encontrada não é do menino Edson Davi

Sumiço de menino na praia de Barra da Tijuca permanece sem resposta

No último mês, a família de Edson Davi da Silva Almeida, menino de apenas seis anos, viveu um verdadeiro mistério sobre o seu desaparecimento na praia da Barra da Tijuca. O caso, que tem mobilizado a comunidade local e gerado grande comoção, teve recentemente um capítulo que renovou as esperanças de encontrar a criança, mas que logo se mostrou mais um obstáculo na investigação.

Desaparecimento em Praia da Barra: ossada encontrada não é do menino Edson Davi
Imagem: Reprodução

Leia mais:

Golpe com deepfake causa perda de R$ 126,5 milhões a uma multinacional

Jovem morre durante relação sexual com jogador do Corinthians, advogado diz que não houve crime

Ossada encontrada não era de Édson Davi

No dia 3 de fevereiro, a polícia civil recebeu a informação de que uma ossada havia sido encontrada no mar da Barra da Tijuca, mesma praia onde o menino Edson Davi desapareceu. A possibilidade de a ossada ser da criança desaparecida chamou atenção, principalmente por ter sido encontrada na mesma área da praia onde o menino foi visto pela última vez, em 4 de janeiro. No entanto, a perícia do IML descartou essa possibilidade.

Perícia do IML revela a verdadeira origem da ossada

Depois de examinar os restos mortais encontrados, o Instituto Médico-Legal concluiu na tarde de sábado (3) que a ossada não pertence a Édson Davi. De acordo com o laudo divulgado, os ossos encontrados eram de um animal, e não de uma pessoa.

Investigação ainda considera afogamento

As investigações sobre o desaparecimento de Edson prosseguem. Até o momento, a principal linha de investigação considerada pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros é o possível afogamento do menino. As buscas por pistas do que aconteceu com a criança continuam.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo