- Publicidade -

Permanecerá preso empresário denunciado por roubo de mais de 23 toneladas de picanha

- Publicidade -

Permanecerá preso empresário denunciado por roubo de mais de 23 toneladas de picanha

- Publicidade -

​Um empresário do Rio Grande do Sul investigado pelo suposto roubo de uma carga de mais de 23 toneladas de picanha (carga avaliada em mais de R$ 700 mil) teve sua prisão preventiva mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A decisão é do ministro João Otávio de Noronha.

Conforme a denúncia, em agosto de 2019, na região de São Luiz Gonzaga (RS), o motorista de um caminhão que transportava carne bovina proveniente da Argentina foi rendido por indivíduos armados, que roubaram toda a carga do veículo.

Após o crime, as investigações policiais avançaram na direção do empresário, sócio de um frigorífico, e apontaram que ele fazia parte de uma organização criminosa responsável pelo roubo, receptação e comercialização de carregamentos de carnes subtraídos no Rio Grande do Sul e em outros estados.

- Publicidade -

- Publicidade -

De acordo com o Ministério Público, o empresário fazia uso da estrutura da empresa para reembalar as carnes roubadas – muitas delas impróprias para consumo – e emitir notas fiscais fraudulentas.

A prisão preventiva do empresário foi decretada em outubro do ano passado.

Clique AQUI para saber mais.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

- Publicidade -

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais