Noticias

Polícia prende golpista que seduzia vítimas dizendo major da FAB; prejuízo passa dos R$ 200 mil

Operação prende falso major da Força Aérea acusado de extorsão e “golpes de amor”

Em uma operação triunfal, as equipes da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) da Polícia Civil de Goiás (PCGO) efetuaram a prisão preventiva de um falso major aviador da Força Aérea Brasileira (FAB) nesta segunda-feira. O indivíduo, que atendia pelo nome de Marcelo Bechtel, era acusado por um grupo de mulheres de praticar extorsão e “golpes de amor” para obter vantagens financeiras ilegais.

A prisão foi realizada em Brasília, e posteriormente, o acusado foi encaminhado para Aparecida de Goiânia. Ele será interrogado e eventualmente enfrentará julgamento pelos crimes de extorsão e estelionato amoroso. Em apenas um dos inúmeros casos investigados, Bechtel conseguiu extorquir R$200 mil de uma advogada, se passando por major aviador aposentado e piloto comercial.

major
Imagem: Metrópoles

Leia mais:

CAC que negociava armas sem registro pelo WhatsApp é preso

Preso há mais de 20 anos, Fernandinho Beira-Mar alega insanidade mental para tentar ganhar liberdade

Como o falso major operava?

O acusado tinha um modus operandi específico. Ele se aproximava de suas vítimas apresentando-se como major aposentado da FAB e piloto de avião. Segundo uma das vítimas, que preferiu manter sua identidade anônima, Bechtel se vangloriava de suas supostas conexões com altos funcionários do governo federal e até mesmo com o presidente da República durante suas interações.

Mais vítimas e um padrão reconhecível

Conforme a investigação avançava, ficava cada vez mais evidente que havia um número considerável de mulheres que tinham sido enganadas e manipuladas por Bechtel. Uma médica, a advogada mencionada anteriormente e uma professora foram algumas de suas vítimas confirmadas. Além disso, todos os relatos apresentavam semelhanças surpreendentes – Bechtel persuadia as mulheres a financiar luxos para ele, como um carro de R$200 mil, alegando que ele pagaria as parcelas.

Os desdobramentos do caso

As consequências dos crimes de Bechtel foram devastadoras para suas vítimas. A advogada, por exemplo, não só arcou com o custo do carro que foi financiado em seu nome, como também sofreu com o prejuízo adicional das dezenas de multas acumuladas, uma vez que o veículo estava em seu nome. Além disso, o carro foi usado por Bechtel para viajar com outras mulheres que também caíram em seu golpe.

Este incidente ressalta a importância de tomar precauções ao conhecer novas pessoas, seja pessoalmente ou em ambientes virtuais, para evitar se tornar vítima de indivíduos mal-intencionados. Compartilhar informações pessoais apenas com pessoas de confiança é sempre aconselhável.

Fonte: Metrópoles

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo