- Publicidade -

Preso suspeito de matar vendedora que estava desaparecida

- Publicidade -

Foi preso neste domingo (21) pela Polícia Civil, em Itapetininga (SP), um homem suspeito de roubar e matar a vendedora Susana Dias Batista, de 47 anos, que estava desparecida após sair para almoçar com o veículo da empresa onde trabalhava.

- Publicidade -

Câmeras de segurança de lojas e condomínios, além de uma testemunha, confirmaram que o suspeito, identificado pela polícia como Raimundo Nonato da Silva, era o homem visto entrando no carro da vítima.

A polícia investiga se houve o crime de estupro, visto a que vítima foi encontrada seminua. O autor, confesso do homicídio, negou o estupro.

O acusado, que trabalha como pedreiro, teve a sua prisão temporária decretada nesta sexta-feira (19). Após investigações para descobrir seu paradeiro, o homem foi encontrado na Vila Nastri II e preso na noite de domingo, mesmo tendo resistido à prisão.

A roupa utilizada por ele no dia do crime foi encontrada no local onde foi preso. Após levado à delegacia, onde foi ouvido, foi transferido depois para um Centro de Detenção Provisória (CDP) da região.

- Publicidade -

Susana Dias Batista desapareceu na tarde de quarta-feira (17), após sair para almoçar com o carro da empresa. Os amigos e parentes comunicaram à polícia, que iniciou as buscas por Susana.

A filha da vítima, Tainá Cesar, de 25 anos, informou que no momento em que recebeu a notícia do desaparecimento, de imediato rastreou o celular da mãe e seguiu pelo caminho que ficou registrado:

Vi que o sinal do celular da minha mãe indicou que ela passou por uma farmácia e depois por Alambari. Fui até os comércios e pedi as imagens. Consegui vídeos e descobri que minha mãe foi abordada por um homem, ainda na farmácia.

- Publicidade -

Em um dos registros feitos pelas câmeras de segurança, por volta das 14h30, foi possível identificar a picape em que Susana estava estacionada na Rua Padre Albuquerque, centro de Itapetininga, e uma possível abordagem, na qual Raimundo se aproxima e olha em volta, e aparenta adentrar o veículo. Alguns minutos depois, é possível identificar que é o suspeito quem está na direção da picape.

Um dia após o desaparecimento, o corpo de Susana foi encontrado por parentes que faziam buscas às margens da Rodovia Vereador Humberto Pellegrini. O corpo estava onde a mulher havia sido vista pela última vez, por dois ciclistas, de acordo com os familiares.

- Publicidade -

As polícias Militar e Civil foram até o local juntamente com a equipe do Serviço de Atendimento Móvel (SAMU). O corpo foi removido por uma funerária e direcionado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

A vítima tinha vários hematomas no rosto e usava apenas roupas íntimas, de acordo com a Polícia Civil. As causas da morte serão investigadas.

Leia também

STJ: alegação de cerceamento de defesa em HC exige comprovação inequívoca do constrangimento ilegal


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais