NoticiasCrime e CríticaCriminologia

Polícia do RJ detém ‘Barbie do crime’ após golpe à ‘Boa Noite, Cinderela’

Crescimento de grupos armados no Rio: uma análise detalhada

No último sábado (13), a Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou a prisão de três integrantes de uma quadrilha suspeita de aplicar o golpe conhecido como “Boa Noite, Cinderela”. Entre os detidos está Bruna Liza Lage Ribeiro, de 30 anos, apelidada de “Barbie do crime”.

A operação foi conduzida por policiais da 16ª DP, sob a coordenação dos Delegados Neilson Nogueira e Marcelle Tuppan. Além de Bruna, foram presos Zacarias da Silva Gonçalves Rosa, primo dela, e Evandro de Jesus Fernandes, conhecido como “Evandro Fal”, namorado de Bruna.

golpe
Imagem: reprodução/ O Globo

LEIA MAIS:

Edu Guedes vai à justiça contra Alexandre Correa por acusações de difamação

Segunda fase da operação Ficco Varre o crime organizado em Uberaba e arredores

Detalhes do golpe

De acordo com informações fornecidas pela polícia, a vítima do golpe estava em um bar na Rua Olegário Maciel quando foi abordada por Bruna e Zacarias. Os dois o seduziram e o convenceram a acompanhá-los até o apartamento deles, situado na Avenida Lúcio Costa.

Após chegarem ao apartamento, a vítima foi induzida a consumir uma substância desconhecida misturada em sua bebida, o que resultou em sua inconsciência por cerca de 19 horas. Ao recobrar os sentidos, percebeu que havia sido vítima de um golpe, incluindo eletrônicos, celular, cartões bancários, roupas, malas e uma quantia de R$ 30 mil em dinheiro.

Prisão e recuperação dos pertences

As câmeras de segurança do prédio capturaram os suspeitos deixando o local com malas e mochilas contendo os itens roubados. Com base nas imagens, a polícia iniciou uma investigação que levou à identificação e prisão do grupo.

No momento da prisão, os policiais encontraram Bruna, Zacarias e Evandro em um apart-hotel em Jacarepaguá, onde também foi recuperada uma das malas roubadas, bem como outros pertences da vítima.

Acusações e consequências

Durante o interrogatório, foi revelado que Bruna e Zacarias tinham a função de abordar e enganar a vítima, enquanto Evandro os ajudava a armazenar e esconder os itens roubados.

Os três tiveram a prisão temporária decretada e responderão pelos crimes de roubo qualificado e associação criminosa. As investigações continuam para identificar outras possíveis vítimas e tentar recuperar os demais pertences roubados.

golpe
Imagem: reprodução/ O Dia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo