- Publicidade -

Provas obtidas em interceptação telefônica irregular são anuladas pelo STJ

- Publicidade -

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Rogerio Schietti Cruz, anulou as provas decorrentes de uma interceptação telefônica irregular, eis que verificou que a decisão que determinou a quebra de sigilo telefônico não teve a fundamentação adequada.

- Publicidade -

Interceptação telefônica irregular

Nesse sentido, o pedido da medida cautelar foi feito pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Franca (SP) e visava os terminais telefônicos de um casal supostamente envolvido com o Primeiro Comando da Capital (PCC). O pedido foi deferido em primeiro grau.

Diante das provas colhidas pela interceptação, uma acusada foi condenada a 10 (dez) anos de reclusão, em regime inicial fechado, e multa. Ainda em primeiro grau, a autoridade judicial afastou a nulidade da quebra sigilo, e tal decisão foi corroborada pelo TJ/SP.

- Publicidade -

Diante do caso, o relator havia entendido inicialmente que tal decisão encontrava amparo judicial. Todavia, reviu seu posicionamento após interposição de agravo regimental pela defesa da acusada.

Conforme evidenciado por Cruz, a decisão de primeiro grau fez menções genéricas ao caso, nem mesmo tendo qualificado o nome dos indivíduos investigados. O único embasamento para a imprescindibilidade da medida foi a comunicação que um suspeito pelo cometimento de crime estava usando uma linha de telefone.

Disse o ministro:

Na verdade, tal decisão — proferida em caráter absolutamente genérico — serviria a qualquer procedimento investigatório, sendo incapaz, portanto, de suprir os requisitos constitucional e legal de necessidade de fundamentação da cautela.

Sendo assim, o relator anulou a condenação da acusada e relaxou sua prisão em virtude do excesso de prazo.

- Publicidade -

AgRg no HC 566.977

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

Leia mais:

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais

Prima de Daniella Perez encontra Paula Thomaz em shopping Raul Gazolla manda recado para marido de Paula Tomaz Bolsonaro e Michelle visitam igreja em que Guilherme de Pádua é pastor Esposa de Guilherme de Pádua comenta sobre série da HBO Max O atirador de Realengo