- Publicidade -

Recebida denúncia contra mulher acusada de matar o amante com facão

- Publicidade -

O juiz da 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri da comarca de Goiânia (TJGO) recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), contra Vanusa Lima da Cruz, mulher acusada de matar Erlan Correa da Silva, de 48 anos, com golpes de facão.

- Publicidade -

O crime teria acontecido na madrugada do dia 31 de outubro de 2020, em Goiânia. A acusada está presa preventivamente com fundamento na garantia da ordem pública.

Consta dos autos que, naquela noite de outubro, a denunciada teria se encontrado com Erlan, com quem mantinha um relacionamento amoroso, e, após ingerirem bebida alcoólica juntos por aproximadamente uma hora, se dirigiram à casa de Vanusa, que lá teria matado a vítima com vários golpes de facão na cabeça.

Após o homicídio, Vanusa teria transportado o corpo da vítima até o quintal com o auxílio de outra pessoa, colocando-o, em seguida, no interior de uma cama box, com muitos outros objetos.

Em seguida, de acordo com a denúncia recebida, com a finalidade de apagar eventuais vestígios de sangue do crime, a acusada teria lavado o piso e a parede da casa.

- Publicidade -

Para o magistrado Jesseir Coelho de Alcântara, que recebeu a denúncia, a materialidade delitiva está demonstrada por meio do inquérito policial e do laudo de exame cadavérico. Ainda segundo ele:

Os indícios de autoria que recaem contra a denunciada resultam dos elementos de convicção angariados durante o inquérito policial e na denúncia.

- Publicidade -

Na decisão, o magistrado pontuou que eventual liberdade da acusada nessa fase processual atenta contra a ordem pública e repercute de maneira danosa e prejudicial ao meio social. Nesse contexto, o juiz afirmou que:

“Desde a denúncia consta que a denunciada é violenta, ameaça pessoas, além de praticar roubos e se prostituir para adquirir drogas. Isto posto, demonstrada a gravidade da conduta dela e a periculosidade social.”

A ré terá sua condenação ou absolvição decidida por um Conselho de Sentença formado por sete jurados.

- Publicidade -

Leia também

STJ nega liminar em HC de técnico de enfermagem que torturou idoso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais