Ele poupava a vida dos amantes do Jazz: conheça a história do serial killer ‘Homem do Machado’

O mistério em torno do Homem do Machado de Nova Orleans

Em 19 de Março de 1919, em Nova Orleans, os acordes do jazz nunca foram tão temidos. As dançarinas e bares fervilhavam de gente e naquela noite, cada canto era preenchido com jazz. Mas essa apreciação pelo gênero musical não era uma celebração, mas sim, uma tentativa de sobrevivência.

A cidade, lar do jazz, estava num frenesi de medo provocado por um serial killer conhecido como O Homem do Machado de Nova Orleans. Este não era um apreciador comum de música, mas um criminoso que prometia poupar aqueles que tocassem jazz em suas residências naquela fatídica noite.

Homem do Machado
Ele poupava a vida dos amantes do Jazz: conheça a história do serial killer 'Homem do Machado' 3

LEIA MAIS:

STM condena militares da Marinha por abuso sexual de pesquisadora na Antártica

Em primeira decisão no STF, Zanin derruba punição a casal acusado de estelionato

A carta ameaçadora do Homem do Machado

Três dias antes, o jornal local The Times-Picayune havia publicado uma carta aberta escrita pelo assassino. Na carta, Ele prometia atacar às 12h15 daquela noite e dava um recado assustador: Ele pouparia qualquer casa que tocasse jazz.

Embora fosse conhecido pelo apelido, o cruel assassino não usava apenas um machado para levar a cabo seus atos violentos. Era comum encontrar suas vítimas marcadas por machadinhas, navalhas e até facas de açougueiro.

Quem era O Homem do Machado?

Apesar de ter matado diversas pessoas e desafiado a polícia com suas cartas publicadas, o Homem do Machado nunca foi capturado. As descrições variavam, descrevendo um homem de pele escura, corpulento e que usava um chapéu peculiar.

Durante o período de seus ataques, a polícia questionou inúmeras pessoas, e algumas das vítimas chegaram a ser suspeitas de serem o próprio Homem do Machado. Entre elas estava Louis Besumer, porém, todos os suspeitos eram liberados por falta de evidências concretas.

O terror provocado pelo Homem do Machado

Suas ações horrendas começaram no dia 22 de Maio de 1918, com o casal Joseph e Catherine Maggio, proprietários de uma mercearia italiana, encontrados mortos em sua casa. Suas gargantas foram cortadas com uma lâmina de barbear e tiveram suas cabeças esmagadas com um machado.

Esta brutalidade e violência continuariam a ser notadas em outros ataques. A cada novo crime, o mistério sobre a identidade do Homem do Machado só aumentava, e suas ações brutais se tornavam mais recorrentes.

canalcienciascriminais.com.br o misterio por tras do aterrorizante homem do machado de nova orleans e seu amor pelo jazz machado
Ele poupava a vida dos amantes do Jazz: conheça a história do serial killer 'Homem do Machado' 4

A última ação do Homem do Machado

Pode-se dizer que o Homem do Machado teve seu apogeu aterrorizante na noite de 19 de março de 1919, quando suas ameaças de matar àqueles que não tocassem jazz resultaram numa cidade inteira a sua mercê.

Tocou-se tanto jazz naquela noite que nenhuma morte foi registrada. No fim de 1919, após atacar outras três pessoas, o Homem do Machado simplesmente desapareceu sem deixar vestígios.

Teorias sobre suas motivações e identidade surgiram, porém, até hoje, o mistério sobre quem foi o infame Homem do Machado de Nova Orleans nunca foi desvendado. O que ficou foi uma história aterrorizante que se tornou folclore, sendo parte da cultura popular norte-americana