NoticiasCrime, Arte e Literatura

Série sobre Caso Flordelis terá episódio extra; entenda

Após a grande repercussão de Flordelis: Questiona ou Adora, que coincidiu com as vésperas do julgamento da morte do pastor Anderson do Carmo, marido da ex-deputada e pastora Flordelis, o Globoplay tomou a decisão de lançar um episódio extra.

Com isto, a série documental passa a incluir o julgamento entre os eventos apresentados. 

Isto foi alvo de críticas negativas na época do lançamento do título e de comparações com outra produção sobre o mesmo tema, que será lançada na HBO Max e é intitulada “Flordelis: Em Nome da Mãe”

Episódio extra de “Flordelis: Questiona ou Adora” será lançado em breve

De acordo com informações da colunista Patrícia Kogut, o episódio extra de Flordelis: Questiona ou Adora entrou em produção nesta terça-feira, 22 de novembro. 

Ainda não há previsão para a divulgação do novo episódio, que serve como uma forma de reparar o erro de não ter incluído o julgamento da ex-deputada.

No domingo, 13 de novembro, Flordelis e sua filha biológica, Simone dos Santos Rodrigues, foram condenadas a 50 anos e 28 dias de cadeia pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo. 

Entre as acusações contra Flordelis, estão homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio duplamente qualificado, falsidade ideológica e associação criminosa. Simone também responderá por todos os crimes da mãe, exceto pela falsidade ideológica, o que soma uma pena de 31 anos e 4 meses.

A roteirista Mariana Jaspe comenta o conteúdo da série:

“Como tudo isso começou? Como essa família se formou? De onde essas pessoas vêm? Por onde elas passaram? Quem fez parte dessa trajetória? Como elas chegaram até aqui? São perguntas que tentamos responder ao longo dos seis episódios.”

A série, originalmente, teria seis episódios para narrar a história do crime que chocou o Brasil, sendo lançados de dois em dois a cada sexta-feira na GloboPlay.

Todavia, agora terá um episódio extra.

Confira o trailer:

Fonte: O Globo

Daniele Kopp

Daniele Kopp é formada em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) e Pós-graduada em Direito e Processo Penal pela mesma Universidade. Seu interesse e gosto pelo Direito Criminal vem desde o ingresso no curso de Direito. Por essa razão se especializou na área, através da Pós-Graduação e pesquisas na área das condenações pela Corte Interamericana de Direitos Humanos ao Sistema Carcerário Brasileiro, frente aos Direitos Humanos dos condenados. Atua como servidora na Defensoria Pública do RS.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo