Noticias

STJ rejeita liminar e mantém suspeitos de matar Dom e Bruno em presídios federais

O Superior Tribunal de Justiça negou, na última terça-feira (14), o pedido liminar feito por três suspeitos de estarem envolvidos na morte de Bruno Pereira e Dom Phillips. Na ocasião, a defesa pleiteava que os suspeitos fossem recambiados para um presídio estadual de Manaus.

A decisão foi proferida pelo Ministro Ribeiro Dantas.

STJ nega liminar e suspeitos permanecem em presídio federal

Os suspeitos Amarildo da Costa Oliveira, o “Pelado”, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos santos”, e Jefferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, tiveram a sua prisão preventiva decretada por serem investigados no caso da morte do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista britânico, Dom Phillips.

Os três foram transferidos para um presídio federal de segurança máxima após decisão da Justiça Federal, que entendeu pelo risco de “queima de arquivo”.

A defesa dos investigados, por sua vez, foi contra a transferência, e tentou reverter a decisão no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, mas teve o pedido negado.

Diante disso, os advogados dos três investigados impetraram pedido de Habeas Corpus perante o Superior Tribunal de Justiça. O caso chegou ao STJ sob a relatoria do ministro Ribeiro Dantas, que entendeu não ser cabível Habeas Corpus contra decisão de Tribunal inferior que indefere pedido liminar.

Na última segunda-feira (13), a defesa entrou com Recurso em Habeas Corpus, perante o STJ para recorrer do indeferimento proferido pelo ministro, mas a ação foi novamente negada.

Fonte: G1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo