- Publicidade -

Suspeito envolvido na morte de Dom Phillips e Bruno Pereira se apresenta à polícia

- Publicidade -

Um homem suspeito de estar envolvido na morte do indigenista Bruno Pereira, de 41 anos, e do jornalista britânico Dom Phillips, 57 anos, se entregou à polícia de São Paulo nesta quinta-feira (23), no 77º Distrito Policial da capital afirmando ter participado do crime.

- Publicidade -

Segundo o relato do investigado, no dia do ocorrido ele estava bebendo com outro suspeito, conhecido como Pelado, quando ele o convidou para pilotar sua canoa. Segundo Dantas, ele não sabia o que Pelado iria fazer.

O homem relatou à polícia que ambos estavam em um barco, com motor de menor potência, quando avistaram a “voadeira” das vítimas, embarcação mais rápida. E ao se aproximarem do indigenista e do jornalista, Pelado já tirou uma espingarda .16 e apontou para os dois. Pelado teria atirado primeiro no “magrinho”, o jornalista Dom, e depois efetuado outro disparo, em Bruno, o indigenista.

Ainda de acordo com o depoimento, o crime aconteceu no rio Madeira, próximo à comunidade de Santa Isabel. Depois dos disparos, eles rebocaram o barco das vítimas e Pelado cobriu os dois homens para não chamar atenção. Por fim, chamou outros dois ribeirinhos par ajudá-los.

- Publicidade -

A polícia de São Paulo informou que os fatos já foram informados à Polícia Federal que estaria a caminho do 77º DP.

Leia também

DPU propõe edição de súmula vinculante sobre insignificância


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais

Homem mata esposa por ter se negado a servir cerveja Prima de Daniella Perez encontra Paula Thomaz em shopping Raul Gazolla manda recado para marido de Paula Tomaz Bolsonaro e Michelle visitam igreja em que Guilherme de Pádua é pastor Esposa de Guilherme de Pádua comenta sobre série da HBO Max