• 12 de dezembro de 2019

O “fascínio” da mídia por homicidas em série

O “fascínio” da mídia por homicidas em série Já reparou que a mídia e a sociedade, no geral, possuem um certo “fascínio” por criminosos seriais killers?  Esse “encanto midiático” já vem desde os tempos primórdios, principalmente nos meados do século XIX, em que houve um significativo aumento dos crimes em série. Com o crescente índice […]Leia Mais

Dennis Nilsen, o necrófilo escocês

"Aos 16 anos, alistou-se e serviu ao exército, onde exerceu a função de cozinheiro. Foi aí que absorveu a expertise do corte de faca, própria de um açougueiro – que, futuramente, veio a ser extremamente útil para suas práticas criminosas..."Leia Mais

Richard Chase, o vampiro de Sacramento

"O banheiro estava todo ensanguentado, mas sem corpos. Depois constatou-se que Chase transportava o sangue de suas presas para o banheiro e, no local, deleitava-se bebendo sangue. O filho de Evelyn, Jason, também não teve a mesma sorte..."Leia Mais

Edmund Kemper, o gigante assassino

"Por mais que Edmund sentisse um prazer imenso ao matar e estuprar colegiais, nada se comparava ao deleite que sentia ao fantasiar uma relação sexual com a sua mãe. Era uma depravação edípica ao extremo. A sua compulsão erótica..."Leia Mais

Nannie Doss, a viúva negra

"Indignada com a violência sofrida, a viúva negra encheu uma garrafa vazia de whisky com veneno de rato. Como um roedor caindo na ratoeira, Robert tomou uma dose da 'bebida'. A sua noite foi de muito sofrimento e seguida de morte..."Leia Mais

Os 10 traços de um serial killer

"Calme! Não é necessário romper amizades e namoros. Tampouco há motivo para desesperar-se caso se identifique com uma ou mais características abaixo elencadas. Sinais são apenas sinais. Não queremos dar um ar lombrosiano (positivista) no Canal..."Leia Mais