• 15 de dezembro de 2019

Dom Casmurro à mesa

Dom Casmurro à mesa Aury Lopes Júnior insiste – e esta é uma das maiores marcas de sua doutrina – que o sistema processual penal de um país ou é inquisitório ou é acusatório. Para ele, não há margem, como defendem alguns respeitáveis processualistas, para um tal “sistema misto”, dentro do qual se acomodam, no […]Leia Mais

Os Miseráveis e o princípio da insignificância

Os Miseráveis e o princípio da insignificância Na obra clássica de Victor Hugo, intitulada “Os Miseráveis”, percebemos um trecho que refaz aquele velho dilema que o Judiciário e os Tribunais superiores passam ao julgar casos que envolvem o princípio da insignificância frente ao princípio da Legalidade, no qual quando se deve desconsiderar um ato transgressor […]Leia Mais

Quarto de despejo, zemiologia e políticas públicas

Quarto de despejo, zemiologia e políticas públicas A intenção primordial deste artigo é instigar o leitor a analisar os pontos que se conectam a obra de Maria Carolina de Jesus com a realidade contemporânea do Brasil e os aspectos criminológicos tão constantes na obra da autora. O livro-diário foi escrito entre os anos de 1955 […]Leia Mais

Na Colônia Penal: um retrato da perversidade do sistema prisional

Na Colônia Penal: um retrato da perversidade do sistema prisional Em Kafka, pode-se extrair conteúdos absurdamente atuais. Em sua genialidade, o autor escreveu sobre burocracia, opressão e sistemas perversos, como se pudesse prever as “potências diabólicas do futuro”. Assombrosamente, a literatura de Kafka é brutalmente atual e, “Na Colônia Penal”, ele visa a mostrar a […]Leia Mais

Crime, arte e literatura: entrevista com Iverson Kech Ferreira

Crime, arte e literatura: entrevista com Iverson Kech Ferreira A equipe de redação do Canal Ciências Criminais recebe hoje o advogado e professor Iverson Kech Ferreira. Na entrevista, Iverson fala um pouco sobre seu livro Crime, Arte e Literatura, lançado pela Editora Canal Ciências Criminais. A obra é dividida em quatro partes, a partir do […]Leia Mais

Sobre Fabianos, Severinos e soldados amarelos

Sobre Fabianos, Severinos e soldados amarelos Fabiano, você é um homem, exclamou em voz alta. E logo depois, como se tivesse medo de que alguém tivesse ouvido,  – Você é um bicho, Fabiano. E em seguida reafirma, – Um bicho, Fabiano (RAMOS, 1992, p. 18) Em tempos conturbados, em que a política se apresenta enfraquecida […]Leia Mais