Noticias

Universidade expulsa alunos de medicina que simularam masturbação em jogo de vôlei feminino

Vídeo de assédio em jogos universitários: nova conduta é investigada pela polícia

O domínio de um vídeo dentro da Universidade de Santo Amaro (Unisa) que mostra uma cena perturbadora de assédio durante um jogo universitário tem causado indignação e provocado intensa discussão nas redes sociais. O incidente aconteceu durante um evento universitário em abril deste ano, mas ganhou notoriedade neste domingo (17), após o vídeo ser compartilhado nas redes sociais. Agora, a Polícia Civil está investigando o caso.

A Universidade Santo Amaro (Unisa), a qual os estudantes envolvidos pertencem, se pronunciou sobre o incidente, afirmando que tomou conhecimento das “gravíssimas ocorrências” na manhã de segunda-feira (18), após a circulação do vídeo nas redes sociais.

Universidade
Imagem: Metrópoles

Leia Mais:

Caso Heloísa: justiça nega prisão dos 3 agentes da PRF acusados de envolvimento no assassinato e determina uso de tornozeleira

PGR tenta acordo com investigados por atos do 8/1; veja os termos

Qual tem sido a resposta da Universidade?

No vídeo em questão, alunos do time de futsal da Unisa na arquibancada são vistos seminuas, aparentemente simulando atos de masturbação, enquanto a equipe feminina de voleibol da universidade joga contra outra instituição, em São Carlos. Isso foi feito de tal forma que existem imagens explícitas circulando nas redes sociais, mostrando o comportamento deplorável dos estudantes envolvidos.

A Unisa denunciou o caso às autoridades e declarou que colaborará com as investigações, ao mesmo tempo que garantiu que tomaria as devidas providências. Em nota, a universidade explicou que, embora o incidente tenha ocorrido fora dos seus domínios e durante um evento não organizado por eles, tomou a decisão de aplicar sua sanção mais severa prevista em seu regimento aos alunos identificados.

O Ministério da Educação (MEC) notificou a Unisa e deu um prazo de 15 dias para que a universidade informasse quais ações seriam tomadas em resposta ao episódio. Ademais, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos está investigando a conduta dos estudantes, mas não especificou os crimes pelos quais estes estão sendo investigados.

Em nota, a Unisa declarou: “A Universidade Santo Amaro – Unisa informa que, na manhã de hoje, sua Reitoria aplicou sua sanção mais severa prevista em regimento, com a expulsão dos alunos identificados até o momento. Considerando ainda a gravidade dos fatos, a Unisa já levou o caso às autoridades públicas, contribuindo prontamente com as demais investigações e providências cabíveis“.

Fonte: G1

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo