ArtigosPolítica Criminal

Violência no Brasil: relatórios

violência

Violência no Brasil: relatórios

Neste mês de agosto recebemos ao menos dois importantes índices ou estudos sobre violência no Brasil: o do IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, em conjunto com o FBSP – Fórum Brasileiro de Segurança Pública, e o da ONU (OMS – Organização Mundial da Saúde).

O “Atlas da Violência” do IPEA (que pode ser acessado aqui) é categórico no recorte temporal dos últimos 20 (vinte) anos quanto ao crescimento contumaz do número de homicídios: de menos de 40 mil para mais de 62 mil. Recorto aqui o gráfico-resumo.

violência 01

Já os dados da ONU (que podem ser acessados aqui) demonstram o Brasil em comparação com outros países do mundo. Na América Latina, figura entre Haiti, Bahamas e República Dominicana (após essas) e Trinidad e Tobago, Jamaica e Guatemala (antes dessas). O índice médio é de 30,5 homicídios por 100.000 pessoas, no ano 2015.

violência 02

Também nesse mês a mídia nacional acirrou o noticiário de feminicídios ou violência contra mulheres.

Esse aspecto midiático é conturbado. Nossos feeds de notícias certamente se amoldam às nossas pesquisas, e uma única pesquisa de notícia de crime talvez mais polêmico ou notório tem possibilidade de conduzir os algoritmos a uma órbita de crimes semelhantes, e por essa razão a pesquisa de um feminicídio é capaz de atrair outras inúmeras ocorrências.

Não só isso: há que se distinguir o noticiário dentre o jornalismo profissional “oficial” (jornais de grande circulação ou consagrados portais de notícias) daquele “jornalismo” ocasional promovido por blogs, correntes, grupos, redes sociais, fake news etc. Pois, seja como for, a “notícia” será acessível… e será lida. Eventualmente, será absorvida, (a)creditada, compartilhada.

No fundo disso tudo – entre os índices estatísticos de órgãos governamentais e acadêmicos, e o jornalismo com ou sem credibilidade – há uma banalidade do mal sendo executada e passivamente [pelo senso comum] observada.

Ainda não podemos prever o futuro a respeito da violência urbana no Brasil, seja quem for eleito(a) à Presidência da República e aos Governos de Estados.

Autor

André Peixoto de Souza

Doutor em Direito. Professor. Advogado.
Continue lendo
Advocacia CriminalArtigos

O que significa Advocacia Raiz?

ArtigosDireito Penal

“Seu filho" nos mostra porque justiça com as próprias mãos não é justiça, é execução

ArtigosDireito Penal

As 4 contravenções penais mais absurdas do Brasil (Parte 1)

ArtigosDireito Penal

Participação em suicídio

Receba novidades em seu e-mail