- Publicidade -

Violência contra mulher: em 2021, 359 casos de violência por semana foram registrados no CE

- Publicidade -

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará realizou levantamento segundo o qual, de janeiro a agosto do ano corrente, foram contabilizados 12.206 registros de casos de delitos previstos na Lei 11.340/06 (Lei Maria da Penha). No Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher (10/10), apenas em Fortaleza foram contabilizados pela por policiais 10 novos autos em flagrantes.

- Publicidade -

De acordo com o levantamento da SSPDS, em média, 359 vítimas, a cada semana, registram ocorrência de algum tipo de violência com base na Lei Maria da Penha e, segundo a pesquisa, a maioria das agressões se dão em período no período noturno, momento no qual é mais comum vítima e agressor permanecerem no mesmo ambiente.

O número global de registros está em queda quando comparado com a série histórica: em 2019, a SSPDS contabilizou 22.760 registros; em 2020, 18.903 casos. No entanto, a diretora do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV), Arlete Silveira, interpretou os dados de modo a concluir que mais mulheres vêm tomando a decisão de denunciar e confiar no Poder Público.

Referindo-se ao número de registros realizados em Fortaleza no último domingo (10/10), ela disse:

É um número alto para um só dia, alto para qualquer delegacia de plantão. Percebemos que as mulheres buscam denunciar cada vez mais. Este é um tipo de crime que chamamos de uma violência democrática, abrange várias faixas etárias, classes sociais.

- Publicidade -

A pesquisadora do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) e da Rede de Observatórios da Segurança, Ana Letícia Lins, apesar de celebrar o efeito da Lei Maria da Penha nos últimos anos, afirmou:

- Publicidade -

É preciso que seja dito que essas mulheres foram e continuam a ser violentadas, de diferentes maneiras, por serem mulheres. A construção sócio histórica é machista e alimenta um ideal de “posse” do homem sobre a vida da mulher.

Leia também

STJ: mulher acusada de furtar dois pacotes de miojo consegue liberdade

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais