Caso Liana Friedenbach e Felipe Caffé: vítimas de Champinha

O jovem casal apaixonado, Liana Friedenbach e Felipe Caffé, em busca de uma aventura, resolveu viajar para a zona rural da grande São Paulo, mais especificadamente para um sítio localizado no município de Embu-Guaçu.

Enquanto o casal estava caminhando pelo vilarejo, chamaram atenção de toda a comunidade local, pois estavam carregando muitas bagagens, se vestiam de forma mais privilegiada que os moradores dali.

Nesse momento, foram avistados por Roberto Aparecido Alves Cardoso, conhecido por Champinha, e, Paulo Cézar da Silva Marques, vulgo Pernambuco, que seguiam para pescar no lago.

Quando já estavam devidamente alocados em sua barraca, foram surpreendidos por Champinha e Pernambuco, que anunciavam assalto. Ocorre que como não foi achado valor significativo em dinheiro nem bens, resolveram sequestrar os jovens.

A dupla criminosa separou o casal durante o cárcere privado. Ainda no primeiro dia do sequestro, isto é, no dia 1 de novembro de 2003, Pernambuco estuprou Liana, enquanto seu namorado permanecia no outro quarto.

No dia seguinte, os criminosos chegaram a conclusão de que não seria importante a manutenção de Felipe no sequestro, razão pela qual resolveram executar o garoto. Felipe Caffé morreu no dia 2 de novembro de 2003.

No dia 5 de novembro de 2003, dada a imensa repercussão do crime e temendo ser descoberto, Champinha decide matar Liana Friedenbach. Para isso, disse à jovem que iria lhe acompanhar até a rodoviária, porque queria libertá-la.

No trajeto pelo matagal, Champinha, se utilizando de uma faca peixeira, desferiu inúmeros golpes no pescoço, tórax e costas da vítima. Os corpos de Liana Friedenbach e de Felipe Caffé só foram encontrados pela polícia no dia 10 de novembro de 2003.

Leia a matéria e confira todos os detalhes desse caso que chocou o pais inteiro.