Criminosos invadem festa de aniversário e sequestram deputada no Rio

Deputada Lucinha passa bem após sequestro durante comemoração de aniversário

Na manhã do último domingo, 1º de outubro de 2023, a Deputada Estadual Lucinha (PSD-RJ) foi sequestrada por criminosos que estavam em fuga. O acontecimento teve lugar na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde a parlamentar planejava comemorar seu aniversário de 63 anos.

deputada
Deputada Estadual Lucinha. Imagem: Diário do Rio

Leia mais:

David Parker Ray: conheça a história macabra do ‘assassino da caixa de brinquedos’

Um brutal assassino alemão da década de 80 ganhou o direito de ‘ser esquecido’; entenda

Qual foi o contexto do sequestro da Deputada Lucinha?

Os eventos dramáticos ocorreram quando três homens armados invadiram o sítio que hospedava Lucinha. O trio, fugindo de uma comunidade conhecida como Piegas, pegou o carro da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), onde Lucinha estava no ato, e a levaram consigo. De acordo com relatos, o grupo só liberou a deputada na localidade de Vila Kennedy, de onde ela mesmo conseguiu se transportar para casa.

Como a Deputada Lucinha e sua equipe reagiram?

No momento do incidente, Lucinha e sua equipe estavam desmontando a festa, que havia sido cancelada devido a uma chuva inesperada. Ao identificarem o segurança da deputada como um policial militar, os invasores o ameaçaram de morte. No entanto, Lucinha conseguiu dialogar com os criminosos, o que possibilitou sua liberação na Vila Kennedy. Posteriormente, ela acionou um carro de aplicativo e retornou para casa em segurança.

Que medidas foram tomadas após o sequestro?

Após o sequestro, as autoridades foram acionadas imediatamente. Acompanhados pelo policial militar que atua como segurança da deputada, eles iniciaram o rastreamento do carro. Resultado: o veículo da Alerj foi recuperado rapidamente.

O que aconteceu após o evento?

Lucinha e sua equipe, em um esforço para tranquilizar o público e seus apoiadores, divulgaram uma mensagem nas redes sociais afirmando que ela estava bem e a salvo. Além disso, uma equipe de segurança da Assembleia foi imediatamente despachada para a residência da deputada para acompanhar o caso. Entretanto, a busca pelos criminosos na Vila Kennedy continua, sob a orientação do secretário da PM, o coronel Luiz Henrique Marinho Pires.

Fonte: O São Gonçalo