- Publicidade -

TJSC: professor é condenado a 31 anos de reclusão por abusar de alunas

- Publicidade -

Um professor de uma cidade do norte de Santa Catarina foi condenado a trinta e um anos e um mês de reclusão, em regime inicialmente fechado, pela prática do crime de estupro de vulnerável contra três vítimas diferentes.

- Publicidade -

Os crimes foram praticados, por mais de sete vezes, ao longo de um ano.

A sentença foi proferida pela magistrada Aline Vasty Ferrandin, da 2ª Vara da comarca de Itapoá e o processo tramitou em segredo de justiça.

A instrução processual foi considerada de alta complexidade tendo em vista a grande quantidade de testemunhas. Fato é que, para a magistrada, ficou comprovado que o professor fazia uso de sua autoridade sobre suas alunas para as vitimar.

De acordo com as provas colhidas nos autos, o professor praticava os abusos sexuais quando ficava a sós com as alunas na sala de aula ou na biblioteca, chegando a trancar as portas. Tais fatos aconteceram por diversas vezes.

- Publicidade -

O professor condenado também terá que pagar uma indenização pelos danos morais causados às vítimas. Contudo, tendo em vista tratar-se de processo criminal, a indenização foi fixada apenas no valor mínimo de reparação.

- Publicidade -

No entanto, as vítimas poderão buscar maiores valores indenizatórios por meio de ação de natureza cível.

Ainda cabe recurso da sentença, porém o réu não poderá aguardar o julgamento em liberdade.

Leia também

Lei nº 14.188/2021: Sinal Vermelho agora é programa nacional

- Publicidade -

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais