• 29 de setembro de 2020

Justiça do Rio de Janeiro concede habeas corpus ao Doutor Bumbum

 Justiça do Rio de Janeiro concede habeas corpus ao Doutor Bumbum

Justiça do Rio de Janeiro concede habeas corpus ao Doutor Bumbum

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu, na tarde de ontem (29), habeas corpus para Denis Cesar Barros Furtado, de 45 anos. O médico, conhecido como Doutor Bumbum, estava preso desde 19 de julho de 2018. Ele foi acusado de homicídio doloso contra a bancária Lilian Calixto, de 46 anos.

A decisão da 7ª Câmara Criminal

Em síntese, os três desembargadores da 7ª Câmara Criminal decidiram de forma unânime, atendendo ao pedido a defesa realizado em novembro de 2018. Com a decisão, o médico pode deixar a prisão ainda hoje (30), aguardando apenas a chegada do alvará de soltura ao Complexo Penitenciário de Gericinó (RJ).

Só para ilustrar: Denis estava preso preventivamente desde julho de 2018. Em suma, o médico foi acusado de ser o responsável pela morte da bancária Lilian Calixto, que se submeteu a um procedimento estético. Lilian faleceu no mesmo mês, após a realização do procedimento com o Doutor Bumbum.

O que afirma o Ministério Público

De acordo com o Ministério Público, Lilian saiu de Cuiabá para fazer uma bioplastia nos glúteos na capital fluminense. O procedimento foi realizado no apartamento de Denis, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). Lilian teve complicações e foi socorrida por Denis para um hospital particular na Barra.

Conforme o Parquet, Denis deixou Lilian na unidade e foi embora em seguida. A vítima chegou em estado extremamente grave ao hospital, mas ainda com vida. De acordo com o MP, ela foi atendida imediatamente. Porém, não respondeu às manobras de recuperação e acabou morrendo horas depois.

Habeas corpus ao Doutor Bumbum

A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (29). O processo teve como relator o desembargador José Roberto Lagranha Tavora. Do que se tem notícia, os desembargadores concederam a ordem de habeas corpus a Denis e substituíram a prisão por quatro medidas cautelares.

São elas: a) obrigação de comparecimento periódico em juízo; b) proibição de manter contato com pessoas envolvidas no processo; c) proibição de se ausentar da cidade do Rio; e d) recolhimento domiciliar no período noturno. Doutor Bumbum responde por homicídio doloso duplamente qualificado e associação criminosa.

Enfim, o inteiro teor da decisão ainda não foi divulgado.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.


É provável que você também queira ler:

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.