Crime macabro de Daniel Sancho: descubra tudo sobre o caso do cirurgião desmembrado na Tailândia

Sancho, filho de famoso ator espanhol, suspeito de homicídio na Tailândia

Daniel Sancho, filho do renomado ator espanhol Rodolfo Sancho, está sendo acusado de um crime hediondo na ilha de Koh PhaNgan, na Tailândia. O jovem de 29 anos é suspeito de assassinar e esquartejar o cirurgião colombiano Edwin Arrieta. Mergulhamos neste caso macabro para entender o que realmente aconteceu.

Na noite da última sexta-feira, foi Daniel quem relatou às autoridades o desaparecimento de seu amigo Edwin. Foi ele também, que participou ativamente nas buscas, o que chamou a atenção da polícia local. Os restos mortais de Arrieta foram encontrados no dia seguinte em um aterro sanitário na ilha, conhecida por suas animadas festas da Lua Cheia.

Leia mais:

Homem se passa por empresária para conseguir fotos íntimas de adolescente e é preso por extorsão

Caso Gabriel Rossi: saiba como a polícia desvendou estelionato e chegou à mandante do crime

Qual a ligação de Daniel Sancho ao caso?

Daniel e Edwin tinham combinado de se encontrar para assistir às festividades na ilha. Daniel, que é cozinheiro nos renomados catering La Boheme e Boogie Burgers, em Madrid, chegou à ilha no dia 31 de julho. Ele e Arrieta ocuparam dois quartos em um hotel na praia de Thong Nai Pan. No entanto, a polícia tailandesa afirma que foi o cirurgião colombiano quem financiou toda a viagem.

O que aconteceu naquela noite fatídica?

Daniel informou à polícia que numa noite, Edwin tentou ter relações sexuais com ele no hotel. Daniel relutou e uma briga se seguiu, durante a qual o médico tropeçou e bateu a cabeça na banheira. Supostamente, isso levou o jovem cozinheiro a tomar uma decisão drástica: livrar-se do corpo de Edwin. Ele o fez esquartejando o corpo em 14 partes e descartando-as em vários lugares da ilha e no mar.

Quais serão as potenciais consequências legais para Daniel Sancho?

O jovem cozinheiro foi detido por ordem do Tribunal Provincial de Koh Samui. Ele agora enfrenta a possível pena de morte. NOTA: A pena exata depende de vários fatores, incluindo a colaboração de Daniel com as autoridades e a aplicação do acordo de 1987, assinado entre Madrid e Bangkok. A defesa de Sancho espera conseguir uma transferência para Espanha para cumprir a eventual pena. Em casos de condenações mais graves, a justiça tailandesa substitui por vezes a pena de morte por uma pena de prisão perpétua. No entanto, se as vítimas são membros das forças de segurança ou altos funcionários do governo, a pena de morte é aplicada.

O rei poderá intervir no caso de Sancho?

Vale salientar que o rei Maha Vajiralongkorn já perdoou, no seu aniversário, um outro cidadão espanhol, condenado à morte em 2017. Portanto, ainda é uma possibilidade a ser considerada. Entretanto, caso Daniel Sancho seja condenado a uma pena de prisão perpétua, a sua transferência para Espanha pode ser mais complicada. Fica evidente, a cada novo detalhe revelado, que este caso está longe de uma resolução simples. Enquanto isso, o mundo segue atento ao desfecho deste lamentável crime que abalou o paraíso tailandês.