IML divulga laudo preliminar da chacina em Santa Catarina

Segundo o laudo preliminar divulgado pelo Instituto Médico Legal (IML), as vítimas da chacina ocorrida em Joinville podem ter sido atingidas por disparos de arma de fogo antes de serem incendiadas no carro em que foram encontradas pela polícia.

O delegado responsável pelo caso, Eliéser Bertinotti, relatou que, de acordo com o laudo, cinco vítimas foram atingidas por tiros na cabeça e uma teve um corte profundo no pescoço.

“Como os corpos foram carbonizados e os laudos estão sendo elaborados, as informações são preliminares. Mas acredita-se que eles morreram antes do veículo ser incendiado”, finalizou o delegado

chacina
Carro é encontrado com corpos carbonizados de vítimas de chacina em Joinville

Seis vítimas são mortas em chacina ocorrida em Joinville

A Polícia acredita que o crime foi motivado por um desentendimento que ocorreu entre uma das vítimas e uma outra mulher.

O grupo criminoso entrou dentro da residência onde moravam 10 pessoas e as agrediram fisicamente. Três vítimas conseguiram fugir e uma delas segue desaparecida. Os demais foram encontrados dentro de um carro carbonizado.

“Estamos realizando as investigações por etapas e realizando buscas para localizar o desaparecido. Os laudos precisam ser analisados de forma minuciosa”, explicou o delegado

Os investigadores acreditam que pelo menos quatro pessoas participaram da execução. Dois homens, de 22 e 30 anos, foram identificados como suspeitos e presos na manhã da última quinta-feira (19). Os outros seguem foragidos.

Fonte: Munícipio Blumenal