• 5 de abril de 2020

Resultados para: Sutherland

Advogado Criminalista e Membro do Núcleo de Advocacia Criminal. WhatsApp: (89) 9.9442.4066.

Acordo de não persecução e a seletividade penal no Brasil

Acordo de não persecução e a seletividade penal no Brasil Olá amigos, espero que estejam bem. Continuando nossa série de artigos sobre a Lei 13.964/19 (pacote anticrime), neste artigo iremos abordar o artigo 28-A do CPP, que trata do acordo de não persecução penal, bem como seus efeitos práticos. A legislação pátria prevê hipóteses em […]Leia Mais

Dark Number: a verdade perdida nas sombras

Dark Number: a verdade perdida nas sombras A assim chamada Teoria da Associação Diferencial é resultado do gênio criador do renomado sociólogo estadunidense Edwin Hardin Sutherland (1883-1950). Tal teoria sociológica da Criminologia se refere à análise da formação do comportamento criminoso, tendo como referência apenas o aspecto social, desconsiderando os motivos que possam ter levado […]Leia Mais

Os crimes de colarinho branco, seu alto poder de lesividade e a falência da nação

Os crimes de colarinho branco, seu alto poder de lesividade e a falência da nação Valendo-se da dicotomia entre infrações penais cometidas por pessoas de alta renda comparadas a aquelas cometidas por pessoas de baixa renda, tem se as denominações “crimes de colarinho branco” e “crimes de colarinho azul”. Os chamados crimes do colarinho branco […]Leia Mais

O remédio que virou veneno

O remédio que virou veneno Diz-se que a diferença entre o remédio e o veneno é a dose. A corrupção, apontada como uma das principais “patologias sociais” brasileiras, valendo-me da expressão descrita por Émile Zola na saga dos Rougon-Macquart, deve ser combatida com seriedade, critério e cautela. Desconheço, ao menos nos meus círculos social e […]Leia Mais

Teoria da associação diferencial e o criminoso de colarinho branco

Teoria da associação diferencial e o criminoso de colarinho branco A Teoria da Associação Diferencial é uma das escolas sociológicas do consenso, tendo como seu autor Edwin Sutherland, a Teoria da Associação Diferencial surge na década de 1930 nos Estados Unidos, no período pós-quebra da bolsa de Nova Iorque em 1929. Período marcado pelo Welferismo […]Leia Mais

Cifra negra e o processo de vitimização na Criminologia Cultural

A cifra negra e o processo de vitimização na Criminologia Cultural Introdução A prática de uma infração penal e, da mesma forma, o seu estabelecimento no diapasão do conhecimento social é diretamente relacionada com a valoração e reação social que o ato criminoso desencadeia no âmbito coletivo. O sociólogo Edwin Sutherland, a partir da Teoria […]Leia Mais

Uma administração pública suscetível aos crimes de powerful

Uma administração pública suscetível aos crimes de powerful Começo o presente artigo esclarecendo que o objetivo é destacar que os problemas sociais envolvendo a criminalidade econômica não estão somente adstritos às pessoas jurídicas de direito privado, seus membros e a sociedade civil como um todo, mas também à influência substancial dos atos da administração pública […]Leia Mais

No que consiste a teoria da associação diferencial?

No que consiste a teoria da associação diferencial? A teoria da associação diferencial, formulada por Edwin H. Sutherland, baseia-se na teoria da desorganização social acerca do comportamento criminal. Segundo Sutherland, a função social do crime é de mostrar as fraquezas da desorganização social. Ao mesmo tempo que a dor revela que o corpo vai mal, […]Leia Mais

Vulnerabilidade e atenuante de pena

Vulnerabilidade e atenuante de pena  A sociedade brasileira atual vive uma crise social onde as classes sociais mais altas clamam modelos de política criminal punitivistas e se valem do sistema jurídico penal como maniqueísta e opressor das classes menos favorecidas. O Direito Penal é utilizado como instrumento de segregação e controle, sendo opressor das classes […]Leia Mais

Seria absurda a coculpabilidade estatal em crimes econômicos?

Seria absurda a coculpabilidade estatal em crimes econômicos? A questão do grande número de encarceramentos de excedentes sociais e da população vulnerável sempre foi discutida em Criminologia. Da mesma forma, o obscurantismo sobre as infrações cometidas pelas classes abastadas foi amplamente debatido. Destaque-se, sobre os assuntos, a obra “Punir os Pobres”, de Loïc Wacquant. Observa-se […]Leia Mais