ArtigosProcesso Penal

Acompanhe AO VIVO o julgamento do pedido de liberdade de Temer

pedido de liberdade de Temer

Acompanhe AO VIVO o julgamento do pedido de liberdade de Temer

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga nesta terça-feira (14), a partir das 14h, um pedido de liminar em favor de Michel Temer. O ex-presidente está preso preventivamente desde a última sexta-feira (10) em São Paulo.

Composição da turma

Integram a turma os ministros:

  • Antonio Saldanha Palheiro (relator);
  • Laurita Vaz;
  • Sebastião Reis Júnior;
  • Rogerio Schietti Cruz;
  • Nefi Cordeiro (presidente).

Impedimento

O ministro Sebastião Reis Júnior se declarou impedido e não participará do julgamento.

Operação Descontaminação

Temer é investigado no âmbito da Operação Descontaminação, que apura esquema de corrupção em contratos públicos no setor de energia. Também são apurados crimes como peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Defesa de Michel Temer

A defesa de Michel Temer alega no pedido que o decreto prisional está fundado em afirmações genéricas, ou seja, sem apresentação de fundamentos concretos que justifiquem a medida.

Assista ao vivo

A sessão será transmitida ao vivo pelo canal do STJ no YouTube:


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais, incluindo novas informações sobre o pedido de liberdade de Temer?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Autor

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.
Continue lendo
ArtigosTribunal Criminal

Nós, os jovens tribunos, vistos por eles, os jurados

ArtigosDireito Penal

Direito Penal não se aprende nos telejornais, muito menos com os "formadores de opinião" da Internet

Artigos

(In)aplicação da reincidência na substituição de PPL por PRD

ArtigosProcesso Penal

Ainda sobre a prisão após condenação em segunda instância

Receba novidades em seu e-mail